Skip to content

Arte com… cubos de Rubik

08/03/2010

                                                                    [rockyou id=156768989&w=426&h=320]  

    

O famoso Cubo Mágico ou Cubo de Rubik é um quebra-cabeças tridimensional, inventado em 1974, pelo húngaro, escultor e professor de arquitetura Ernő Rubik. Inicialmente recebeu a denominação de Cubo Mágico, mas em 1980 o nome foi mudado para Cubo de Rubik.

 O Cubo de Rubik é um cubo geralmente confeccionado em plástico e possui várias versões, sendo a versão 3x3x3 a mais comum, composta por 54 faces e 6 cores diferentes, com arestas de aproximadamente 5,5 cm. Outras versões menos conhecidas são a 2x2x2, 4x4x4 e a 5x5x5.  

Devido à complexidade exigida para a organização das suas cores, só com muita paciência, dedicação e interesse é possível  desvendar definitivamente o mistério deste quebra-cabeças tridimensional, já que existem cerca de 43.252.003.274.489.856.000 combinações diferentes.  

 A solução universal do cubo de Rubik com menos movimentos é designada Número de Deus e é de 26 movimentos.  

 
 Recentemente a empresa  norte-americana “Techno Source” criou uma versão digital do famoso quebra-cabeças de Rubik, tendo-o apresentado ao público europeu na Feira de CeBit de Hanover, na Alemanha.  Após 30 anos de ter sido criado, passou para a área digital e para jogar é necessário tocar em cada um dos quadrados que compõem o jogo Rubix

  

Existem online vários sites que explicam as possíveis combinações de soluções e mesmo versões online do jogo como esta. 

E que dizer da  versão digital/gadget?…  

[rubiks-slide-2-515x343.jpg]  

  

 Mas o cubo de Rubik tem muitas mais potencialidades… 

 

Sim, é uma reprodução de A Última Ceia de Leonardo Da Vinci. 

Não, não é uma pintura. 

É uma reprodução daquela conhecida tela mas executada com cubos de Rubik… é um dos vários trabalhos de um grupo de designers que apostou numa  nova forma de produzir arte, utilizando os lados dos cubos Rubik para criar figuras. O resultado é uma colecção de imagens icónicas de cultura pop , que vão desde as reproduções de Warhol a Leonardo Da Vinci. A construção d’A Última Ceia entrou no Guiness como o maior na sua categoria, levando 4050 cubos e medindo 2,60 por 5,20m. 

A autoria é do projecto Cube Works , promovido pelo canadiano Josh Chalom, de Toronto. As peças já são comercializadas e cada uma vem com um kit de instalação e um manual de instruções para serem facilmente montadas por qualquer um. 

 

Esta técnica baseia-se nos pixeis que formam as imagens: estas são obtidas através de computorização, onde se obtém um número quase infinito de cores. Os artistas gráficos têm então de trabalhar nessa imagem pixelizada, reduzindo-a às seis cores do cubo de Rubik e produzindo uma imagem que faça sentido. O processo demora algum tempo, já que o original tem de ser dividido em pequenos quadrados, iguais aos do cubo. Como qualquer técnica que utiliza pixeis, estes puzzles ou mosaicos funcionam melhor vistos ao longe. (via obvious)

  

 Também o artista francês autodenominado Invader apresentou na exposição Low Fidelity várias obras com cubos de Rubik, inspiradas em algumas das mais famosas capas de álbuns de música. 

 
Arte com cubos mágicos

  

Arte com cubos mágicos
 
 
Arte com cubos mágicos

  

Arte com cubos mágicos

ver mais

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: