Skip to content

Lugares Mágicos: Barroca Rupestre

10/02/2009
 Após um período mais ocupado aqui estou de volta ao Polia’s, e espero não ter perdido muitos visitantes curiosos… Mas a vida tem destas coisas e só temos que as gerir da melhor maneira. E para (re)começar levo-os a conhecer mais um pequeno lugar mágico do nosso Portugal.
 A Freguesia de Barroca pertence ao Concelho do Fundão. Estende-se pela serra da Gardunha e tem uma área de 23.11 km quadrados, que se distribui por um outeiro da margem esquerda do rio Zêzere.
 a caminho do zêzere
vista do Zêzere

o Zêzere e a serra da Gardunha

 A aldeia foi integrada na designada rede das Aldeias de Xisto. Situada nas vertentes da serra da Gardunha, apenas a 30 quilómetros do concelho do Fundão, Barroca está camuflada na paisagem dominando um outeiro da margem esquerda do Zêzere.

aldeia de Barroca

aldeia de Barroca

 “Na aldeia pisam-se pavimentos em seixos rolados, mas junto ao rio encontramos as lajes de uma antiga calçada medieval.”

Barroca

“No caminho que nos leva à beira do Zêzere descobrem-se antigos moinhos que laboravam com a força do rio. O espelho de água e a paisagem impõem um momento de pausa, antes de se atravessar a ponte pedonal para a outra margem e descobrir as gravuras rupestres que os nossos antepassados ali deixaram gravadas na rocha há milhares de anos.” (ver mais)

 

 

Zêzere

” Através de passadiços e de belos percursos à beira rio alcançam-se os achados arqueológicos recentemente descobertos, que poderão existir há mais de 12 mil e 20 mil anos. “

A descoberta destas gravuras, localizadas junto ao Poço do Caldeirão do Zêzere, ocorreu, de forma casual, a 1 de Junho de 2003, e deveu-se ao olhar atento de Diamantino Gonçalves, fotógrafo de profissão. (ver mais)

perurso rupestre

“As primeiras gravuras rupestres encontradas no Vale do Zêzere mostram três representações intencionalmente incompletas de eqqus cabalus, ” (representação de cavalos) “todas orientadas para a direita relativamente ao observador.”

              percurso rupestre

Depois de um quilómetro por caminhos de areia e rocha, à beira do Zêzere, as gravuras rupestres revelam-se, se, naturalmente, estivermos muito atentos e conseguirmos vislumbrar as ténues linhas gravadas nas rochas que identificam a representação de cavalos incompletos. São conhecidas algumas  imagens destas representações descobertas recentemente, mas não estão assinaladas no local, apenas a existência dos passadiços nos dá indícios da sua possível localização.

É assim conhecida uma representação com dois cavalos incompletos (que consegui descobrir) e outras de possíveis partes dos animais. Observei ainda uma outra representação de um eqqus caballus da qual não conheço outra imagem.   

percurso rupestre

percurso rupestre:À beira do rio avistam-se vestígios dos antigos moinhos que laboravam com a força do rio.

Datadas de um período que pode ir de 16 a 15 mil anos, as gravuras mostram “três representações intencionalmente incompletas de equus caballus.” (…) “O facto dos painéis não estarem completos tem “alguma simbologia”, afirma Silvina Silvério, arqueóloga em investigação em Castelo Novo e que já analisou as gravuras do Zêzere. ” (ver)

“Estas representações de cavalos apresentam um estilo claramente paleolítico”, afirma Martinho Baptista, o director do CNAR (Centro Nacional de Arte Rupestre ).
“Esta descoberta é extremamente significativa no contexto da arte pré-histórica conhecida em território português, pois não só amplia o conhecimento da nossa arte mais arcaica, como demonstra que a arte paleolítica de ar livre tem uma grande dispersão por todo o interior peninsular”, refere Martinho Baptista. (ver)

eqqus caballus (imagem inédita?)

eqqus cabalus : representação de um cavalo? (imagem inédita?)

grupo de dois cavalos incompletos

grupo de dois cavalos incompletos : vê-se a parte anterior de um e a cabeça de um mais pequeno

aldeia de Janeiro de Cima

aldeia de Janeiro de Cima

 

percurso do Zêzere do lado de Janeiro de Cima

percurso do Zêzere do lado de Janeiro de Cima

 

serra da Gardunha

One Comment leave one →
  1. 11/02/2009 17:10

    Marialynce, o lugar é realmente mágico e que incrível esta foto inédita que você conseguiu desta gravura rupestre. Imagino que deve ter um valor inestimável, obrigada por dividir esta descoberta conosco.
    Post genial!
    Um beijo e benvinda de volta.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: